Tony Spreedeman


TONY SPREDEMAN - Rankeado número 1 do mundo.

Tradução do vídeo

...quando eu digo as pessoas que eu sou jogador profissional de Pebolim
há sempre um olhar de espanto, e ás vezes riem de mim também

eu não sabia que havia torneios de PEBOLIM

Sim, é isso mesmo, é o que eu faço.

Pebolim não é apenas um jogo de bar
é um esporte competitivo de nível profissional
jogado por pessoas no mundo todo

é como um combate mano a mano
vocês ficam bem perto um do outro
mais ou menos 1 metro de distância do oponente
é quase como se você estivesse numa luta
vocês estão duelando um contra o outro.

Eu venho de uma longa linhagem de jogadores de Pebolim
eu entrei nessa por causa do meu pai, 
ele jogava na era de ouro na década de 70
quando havia a turnê de 1 milhão de Dolares

eu já jogo há 20 anos agora
pelos primeiros 10 ou 12 anos da minha carreira, 
eu treinava na minha mesa em casa
era apenas repetiçoes, mais e mais repetições sem parar

todo jogador aqui consegue executar algum um tipo de gol ou passe
só que é mais uma questão de conseguir construir um plano de jogo bem sólido
é como um jogo de xadrez no lado mental
e pode lhe cobrar bem caro fisicamente,

no final da semana você fica dolorido, 
suas mãos e seus pés ficam doloridos
você precisa estar em boa forma.

Eu uso uma faixa no braço 
para caso eu esteja numa partida mais quente 
ter como limpar o suor da testa

Eu participo da Copa do Mundo que
basicamente é a nossa versão de Olímpiada
e eu compito pelo time dos EUA

Eu acredito que deveríamos estar nas Olímpiadas
nosso único problema é o fato de não haver uma mesa de Pebolim padrão para todos

Eu faço o que estiver ao meu alcance para nosso esporte alcance esse nível

Para finalizar, fico feliz por ser isso o que eu faço, 
e... sim... EU AMO.
--------------------

Tradução: (Clayton Fonseca - pebolim.com.br)
Comments